Armel Armand Elie Picquenard

De wikITA

Homenagem da Turma 73 encaminhada a seu filho, Alain Ferdinand Antoine Marie Picquenard por sugestão de sua neta Elisa Picquenard em julho de 2010

Depoimentos

Do Hitoshi (ELE-63): "Armel Picquenard foi diretor industrial da INBELSA. Supervisionava o desenvolvimento de projetos novos e melhoria dos produtos. Tinha um amplo conhecimento de eletrônica. Pelo seu conhecimento era para nós, engenheiros da empresa, uma espécie de mago da eletrônica e das comunicações. Um acervo, uma enciclopédia, que nós muito respeitosamente consultávamos quando queríamos dirimir dúvidas técnicas. Ele nos atendia todos como um pai. Aprendí muito com ele. Lia relatórios de instalação e dava orientações. Visitava, percorria o chão da fábrica, trocando idéias.

Com tudo isso era muito respeitado na área de telecomunicações brasileira. Escreveu muitos estudos internos, e lançou um livro de Propagação de Ondas Radioelétricas, muito valioso e usado por engenheiros de radio comunicações. Era especialista em propagação de ondas eletromagnéticas.

Com todo esse acervo, foi fácil ser aproveitado pelo ITA. O professor Luiz Gonzaga Rios tinha muita admiração pela sabedoria do Picquenard; provavelmente foi quem o levou para o ITA.

Ouvi falar, mas pode ser lenda, que o Picquenard esteve trabalhando na Argélia. Era francês, falava português com sotaque. Era muito ligado ao CNET, Centre Nationalle d'Etudes des Télécommunications."

Do Luiz Pinto (ELE-63): "Armel Picquenard foi um (provavelmente engenheiro) francês que veio para o Brasil trabalhar na Inbelsa, uma firma de equipamentos de telecomunicações subsidiária da Philips e depois ficou como professor do Departamento de Telecomunicações da Divisão de Engenharia Eletrônica do ITA. Ao completar 70 anos, quando deveria se aposentar e se afastar do ITA, arranjaram um jeito de ele continuar trabalhando, até que teve câncer do pulmão e morreu num hospital de São José dos Campos em 1980, aos 73 anos de idade. No ITA há um auditório chamado Professor Armel Picquenard que, apesar de ele ter lecionado no Departamento de Telecomunicações, fica na Divisão de Engenharia Civil (antiga Infraestrutura Aeronáutica)."

Do Sakane (ELE-68): "O Picquenard foi coronel do exército francês. O Auditório Picquenard foi assim denominado em sua homenagem pois era o Auditório da Congregação e, assim como as salas contíguas (incluindo a do "fundão" da Ala-zero), não estavam sob a administração da IEI. O retrato dele nesta página ficava na parede onde hoje fica o palco e a tela."


Professores do ITA

Ferramentas pessoais