Bandeirante

De wikITA

YC-95 - Bandeirante protótipo da FAB - preservado no Museu Aeroespacial - MUSAL

O projeto IPD/PAR 6504, desenvolvido no IPD do CTA por uma equipe primordialmente de iteanos, liderada por Ozires Silva e, inicialmente, sob a condução técnica do projetista francês Max Holste, tinha como objetivo desenvolver um avião de propósito geral, tanto para uso civil como militar, para o transporte de cargas e passageiros, que tivesse baixo custo operacional e capacidade de ligar regiões remotas, dotadas de pouca infra-estrutura.

O resultado foi uma aeronave equipada com motor turboélice Pratt & Whitney Canada PT6A-20, de 550HP, com janelas ovais e capacidade para oito passageiros, batizada com o nome de Bandeirante pelo então diretor do CTA, coronel-aviador Paulo Victor da Silva (AEROV-53), sendo identificada na FAB como YC-95.

Foram construídos três protótipos, sendo que o primeiro vôo ocorreu em 22 de outubro de 1968.

A produção do Bandeirante tornou-se possível para a Embraer graças aos conhecimentos adquiridos com a implantação da linha de produção da aeronave militar italiana MB-326, batizada no Brasil com o nome de Xavante, com tecnologia transferida sob licença da Aermacchi.

Comercializado pela Embraer no mercado internacional, onde ficou conhecido como "bandit" (bandido), o Bandeirante teve um total de 501 unidades fabricadas, das quais a última foi entregue à Força Aérea Brasileira (FAB) em maio de 1990.

Em 2008, cerca de 185 Bandeirantes ainda continuavam em operação, havendo um histórico de 28 acidentes com vítimas fatais, até então.

Ver um extenso e interessante relato sobre o projeto do Bandeirante, desde seus primórdios, com muitas fotos, na página do colega Alcindo (T63)

Ligações externas

  1. Embraer EMB-110 Bandeirante - Wikipedia
  2. Portal da EMBRAER
  3. Primeiro avião brasileiro de série faz 40 anos
  4. Revista Contato Radar



Glossário

DCTA

IPD

ITA

Ferramentas pessoais