Bruxita

De wikITA

O genial criador da Bruxita é Francisco Leme Galvão (AERON-59) que ganhou um concurso do CASD para o símbolo humorístico do ITA.

De 1958 até os dias de hoje, a Bruxita já passou por várias "encarnações", estampando mochilas, camisetas, blusas, cinzeiros, marcadores de livros, adesivos etc.

Nesta página tentamos mostrar a evolução destas imagens e contar um pouco da história deste divertido símbolo ao longo de várias turmas do ITA.

Acréscimos e correções no texto são muito bem vindos! Clique na aba "Editar" para alterar o texto ou na aba "Discussão" para sugerir e criticar.

Bruxita na Década de 50

Desenho feito por Francisco Leme Galvão (Turma de 1959) para os cinzeiros do Baile do Besouro de 1958
Desenho feito por Francisco Leme Galvão (Turma de 1959) para uma flâmula

As imagens acima foram enviadas pelo autor para Mohamed Ali Osman (AER-85) que gentilmente as enviou para a itanet de onde foram retiradas e colocadas no wikITA.

Bruxita nas Décadas de 60 e 70

Esta imagem "mais moderna" da Bruxita existe pelo menos desde 1961.

Clique para obter um wallpaper 800 x 600

Uma versão mais antiga, sem as pétalas do fundo, estampava mochilas brancas vendidas pelo CASD na década de 70.

A composição com as pétalas é obra de Cléber Ribeiro de Paula (MEC-77) quando este ainda nem estava no ITA. Cléber e seu irmão Lélio Ribeiro de Paula (ELE-73) usaram silk screen para imprimir o desenho num destes "plásticos" de colar no vidro do carro.


Esta "bolacha" existe pelo menos desde 1978. Ela é parte de um "marcador de livro" que estava à venda no ITA em 1986:

Marcador de Livro (clique para ampliar)

Glossário

Ferramentas pessoais