Fatos marcantes da T63

De wikITA

  • O vestibular da T63 foi o primeiro em forma de teste no ITA, e provavelmente no Brasil.
  • A equipe de futebol de salão da T63 sagrou-se tetracampeã na Olimpíada Interna
    do ITA. No ano em que não foi campeã, foi vice-campeã.


Equipe de futebol de salão da T63
Em pé: Carpentiere, Eli, Mauro e Edmur. Agachados: Luiz Celso, Salgado, Bandel e Refinetti (O Laudo não saiu na foto).
Equipe de basquete da T63
Em pé: Marcelo, Dória, Bartels, Jair. Agachados: Luiz Celso, Pompílio, Taube e Bandel.
  • Na nossa época não havia calculadoras eletrônicas de bolso. Os cálculos eram efetuados com “régua de cálculo”, das quais a mais famosa era a "Hyperbolic Log Log" da Pickett, de metal amarelo claro (não mostrada na foto ao lado; ver uma porção delas no Museu da Régua de Cálculo). Alguns colegas tinham um estojo de couro para ela que penduravam orgulhosamente em seus cintos. Usávamos muito um manual de tabelas numéricas (com logaritmos, funções trigonométricas, séries, integrais etc.), o famoso Burington, Handbook of Mathematical Tables and Formulas. De vez em quando ouvia-se um grito: "Quem me empresta um Burington?" Para o álbum de formatura, alguns colegas optaram por ser fotografados manuseando estes instrumentos pré-históricos ( Ayrton, Barata, Sakanaka, de Castro, Bandel).
  • A nossa turma foi a primeira do ITA em que, em 1963, foi possível fazer uma única disciplina de pós-graduação por semestre valendo tanto como crédito para a pós- quanto para a graduação. Mas havia uma restrição: somente os alunos com média igual ou superior a 85 no curso profissional podiam matricular-se nessas disciplinas. Os professores tiveram uma grande surpresa, pois na nossa turma de eletrônica 10 colegas (dos 40) tinham a média necessária. No 1º semestre tivemos Mecânica Quântica, com o Prof. Newton Bernardes, que vinha ao ITA só para nos dar aula. No 2º semestre tivemos Eletrônica Não Linear, com o prof. Cassignol, provavelmente atendendo a pedido dos alunos. Mais um fato marcante: a turma pediu ao prof. Cassignol para dar suas aulas em francês.
  • Um fato interessante que revela uma certa característica da turma ocorreu em 1963, quando estávamos no último ano. Houve uma assembléia do CASD, o Centro Acadêmico, para tratar da entrada dele na UNE. Os partidários da idéia usaram a tática, muito conhecida no mundo exterior mas inadmissível para grande parte de nossa turma, de prorrogar a assembléia até que os incautos, cansados, se retirassem e uma opinião fosse garantida pela maioria dos que, antecipadamente, tinham combinado ficar até o fim. Na assembléia seguinte, a decisiva, nossa turma compareceu em peso, mas não entrou: aguardou dormindo na grama o momento da votação, entrou e votou contra, obtendo maioria. Na hora da votação o Borges ainda passou com sua Kombi pelo H8 pegando os que tinham preferido dormir em sua cama. Com isso, a turma fez mais uma vez, em duplo sentido, juz ao seu apelido de Turma da Graminha.

Turma de 1963

Ferramentas pessoais