História do ITA 1941 a 1950

De wikITA

Edição feita às 23h32min de 17 de julho de 2008 por Aespeschit (disc | contribs)
(dif) ← Versão anterior | ver versão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

Tabela de conteúdo

Anos 40

Neste período, São José dos Campos era uma cidade voltada para a cura da tuberculose pulmonar.

Dizia-se que o clima e os médicos da cidade eram capazer de fazer verdadeiros milagres.

Muitos hospitais e sanatórios foram construídos e a cidade ganhou o estigma de ser "um antro de doentes".

A cidade indicada para receber o CTA seria a tradicional Guarantiguetá. No entanto, forças políticas, viabilizando doação de grande área de terra pelo Governo do Estado de São Paulo ao Ministério da Aeronáutica, definiram a implantação do CTA em São José dos Campos.

Deve-se, sem dúvida, ao Prefeito Municipal da época, apoiado por um grupo da elite da cidade, a visão de que, com aquela doação do Governo do Estado, São José dos Campos teria a semente do progresso e da cultura, colocando a cidade entre as mais promissoras do país.

Agosto de 1945

Casimiro Montenegro Filho planeja as futuras instalações do CTA.

É chamado de “Júlio Verne” por oficiais da Força Aérea que o acompanhavam.

Dia 29 de janeiro de 1946

É criada, por intermédio da Portaria nº 36, a Comissão de Organização do Centro Técnico de Aeronáutica (COCTA).

A verba de que dispunha inicialmente foi emprestada pelo fundo Aeronáutico.

As diretrizes do plano de fundação do ITA eram:

  1. Consolidação do Instituto de formação (ITA).
  2. Formação dos institutos auxiliares.
  3. Transformação do ITA em Fundação desvinculada do Ministério da Aeronáutica.

Dia 7 de março de 1947

Na sala 405-A da Escola Técnica do Exército (hoje IME), teve início a primeira aula, da primeira turma de transição, que colaria grau em São José dos Campos, em dezembro de 1950.

Dia 25 de março de 1949

Decreto nº 26.508 cria oficialmente a COCTA.

Ferramentas pessoais