Luiz Sérgio Coelho de Sampaio

De wikITA

imagem:LuizSérgio.jpg

Luiz Sérgio Coelho de Sampaio ( * 10/11/1933 -- + 30/03/2003 ) nasceu em Vila Isabel e morreu em Laranjeiras, cidade do Rio de Janeiro. Nesse périplo carioca-brasileiro criou a lógica hiperdialética que se apresenta, para quem já dela tomou conhecimento, como a ferramenta intelectual mais poderosa desde a lógica clássica, formulada por Aristóteles, aplicada na pré-modernidade por São Thomas de Aquino e axiomatizada na modernidade por Leibniz, Whitehead, Russel e outros. A lógica hiperdialética sampaiana dá conta de todas as lógicas anteriores: a identidade, a diferença, a dialética e a clássica, aceitando-as em suas especificidades e coordenando suas potencialidades sob a força agregadora da lógica maior. O desenvolvimento da lógica hiperdialética se encontra nos dois livros publicados pela Editora da UERJ – Lógica Ressuscitada e Lógica da Diferença, bem como em textos avulsos de pouca circulação. A aplicação da hiperdialética se encontra em seu livro mais recente Filosofia da Cultura, pela Editora Agora da Ilha, e em muitos textos inéditos. Entre eles destacam-se um livro sobre Economia, no qual Sampaio propõe que o vetor ciência (e sua aplicação tecnologia) funciona com autonomia em relação aos vetores capital e trabalho, o que revoluciona o modo de se pensar a Economia e a Sociologia, incluindo o liberalismo e o marxismo; e outro sobre Física, cuja audácia maior é propor que a unificação, numa só teoria, da física quântica com a física da relatividade, tão almejada por Einstein, deveria ser procurada em pesquisas que articulassem as forças (que seriam seis e não quatro) e as partículas correspondentes a um esquema lógico qüinqüitário. De qualquer modo, Sampaio achava que a Física jamais seria unificada, pois faltava-lhe o sentido maior da subjetividade que incorpora todo o universo. Essas idéias foram desenvolvidas em um artigo sobre o chamado “princípio antrópico”, que se encontra em seu livro Filosofia da Cultura.

Ultimamente Sampaio vinha trabalhando na formulação de estratégias políticas e culturais que pudessem permitir ao Brasil dar um salto qualitativo que não somente equacionasse seus problemas sociais fundamentais, como o posicionasse na vanguarda da constituição de uma cultura de influência mundial. Nesse sentido Sampaio se alinhava com utopistas brasileiros como Gilberto Freyre e Darcy Ribeiro, ao lado de estrangeiros fascinados pelo Brasil como Stefan Zweig e Vilém Flusser.

Luiz Sérgio Coelho de Sampaio era filósofo por vocação e por dedicação didática. Profissionalmente era engenheiro formado pelo ITA, em 1959, e economista formado pela Faculdade de Ciências Econômicas (UERJ), em 1965. Foi um dos principais organizadores da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, entre 1967 e 1972, de onde saiu para a Embratel, onde desenvolveu o projeto Ciranda, de transmissão de dados em blocos (que antecedeu em alguns anos o sistema que resultou na Internet). Deu palestras em diversas universidades brasileiras, em Portugal, França, Alemanha e Romênia. Deixou mulher, três filhas, quatro netos e muitos amigos. Sua obra haverá de ser reconhecida em breve.

Links externos

Resumo do TG

Notícia biográfica

Biografia no Sinergia

Página da wikipedia


Turma de 1958

Academia Iteana de Letras

Ferramentas pessoais