Manifesto pelo Brasil

De wikITA

(Diferença entre revisões)
Aespeschit (disc | contribs)
(Criou página com '=Manifesto pelo Brasil= Nós, um grupo de cidadãos brasileiros abaixo assinados, engenheiros graduados pelo ITA - Instituto Tecnológico de Aeronáutica, uma instituição educa…')
Edição posterior →

Edição de 21h49min de 26 de agosto de 2017

Manifesto pelo Brasil

Nós, um grupo de cidadãos brasileiros abaixo assinados, engenheiros graduados pelo ITA - Instituto Tecnológico de Aeronáutica, uma instituição educacional que há mais de 60 anos é motivo de orgulho para o País, vimos por meio deste manifestar nossa preocupação com os destinos da Nação e de seu povo -- nestes tempos de instabilidade política, corrupção, desemprego e violência -- e apresentar nossa visão dos motivos que levam a essa situação do País e algumas sugestões para encaminhamento de mudanças que, no nosso entender, iniciarão um ciclo virtuoso propiciando recuperação econômica e mais qualidade de vida para a população em geral.

O Brasil é um país de vasto território, habitável em toda a extensão, que abriga uma heterogeneidade de povos nativos e imigrados, em diferentes regiões climáticas e territoriais, com diferentes vocações econômicas e educacionais, cuja governança central muito abrangente torna praticamente impossível estabelecer normas, regimes tributários e leis gerais para todo o País.

Nessas condições, tanto o poder executivo quanto os demais poderes ficam excessivamente concentrados no nível federal, inflados e ineficientes, comandando enormes orçamentos e sujeitos a manobras suscetíveis à corrupção. A administração de cada estado da federação necessita de mais autonomia e independência do governo central em muitas das decisões, controles e responsabilidades diferenciados pelas características regionais.

Essa análise leva ao principal motivo para a situação presente do País: a má gestão. O excesso de centralização do poder governamental induz à má gestão do Estado que se apresenta ineficiente, incompetente e destituído de modelos profissionais e meritocráticos que premiem a eficiência, o controle e o planejamento objetivo do desenvolvimento nacional.

Por outro lado, a má gestão governamental estimula, nos três poderes, a despreocupação pelos resultados, já que não há responsabilização (accountability) devido à enorme abrangência e até à distância física, fazendo com que a dedicação dos governantes se desvie do País para interesses pessoais e dos partidos políticos. Desse ponto para a formação de estruturas para desvio de verbas, e outras formas de corrupção, é só um passo.

Assim, mesmo com a devassa na corrupção que está sendo promovida pela Justiça, o futuro do País não estará garantido se não forem alteradas as bases político-eleitorais que estão propiciando o atual estado de coisas. É fundamental que sejam reformadas a estrutura administrativa da federação, a distribuição de congressistas pelos estados, o número de partidos políticos e as leis eleitorais permitindo não só o voto de melhor qualidade, como melhores governantes eleitos. Só o controle do eleito pelo seu eleitor pode aumentar a qualidade, interesse e responsabilidade do eleito.

É tempo de mudança. Reconhecer a diversidade e adotar administração diferenciada regionalmente é condição necessária para melhores resultados. Por outro lado a existência de 14 milhões de analfabetos com mais de 15 anos de idade no País não permite um projeto de desenvolvimento integral que mantenha o País unido. O combate ao analfabetismo, condição também necessária para promover desenvolvimento seguro e contínuo, necessita ser o segundo polo de políticas publicas regionais acompanhando sinergicamente as reformas estruturais da federação, como apontadas acima, visando melhorar definitivamente a gestão do País e dar ao povo brasileiro uma vida mais digna e segura como merece.

Nota: Este manifesto não representa posições oficiais do ITA ou de suas instituições associadas, que jamais participaram, se manifestaram ou influíram nas colocações apresentadas, representando unicamente as posições dos cidadãos que o subscrevem com seus nomes completos e os anos das suas graduações no ITA.

Segue a lista dos 214 subscritores e respectivos anos de graduação no ITA (em 20/08/2017):

  1. Antonio Nogueira de Almeida, 1956
  2. Gabriel Abuhab, 1956
  3. Haelton Gil, 1956
  4. José M. Seber, 1956
  5. Ary Nisenbaum, 1957
  6. Julio Figueiredo Martins Rodrigues, 1957
  7. Ovidio Cesar Machado Barradas, 1957
  8. Elchanan Palatnik, 1958
  9. Joaquim das Neves Pinhão, 1959
  10. Paulo Kodaira, 1959
  11. Pedro John Meinrath, 1959
  12. Aldemar Fernandes Parola, 1960
  13. Carlos Alberto Barroso de Souza, 1960
  14. Carlos Juarez Tavora, 1960
  15. Decio Fischetti, 1960
  16. João Mario Csillag, 1960
  17. Pierre Ehrlich, 1960
  18. João Gomez, 1961
  19. Luiz Fernando F. Sambiase, 1961
  20. Romulo Villar Furtado, 1961
  21. Samuel K. Konishi, 1961
  22. Alcy Sarmento Carrara, 1962
  23. Eliezer Arantes da Costa, 1962
  24. Ettore Bresciani Filho, 1962
  25. Flavio de Lacerda Abreu, 1962
  26. Maurício Kurcgant, 1962
  27. Mauricy Airton Terra, 1962
  28. Ozires Silva, 1962
  29. Pedro Luiz de Oliveira Costa Neto, 1962
  30. Ronald Joseph Eckmann, 1962
  31. Simão Copeliovitch, 1962
  32. Yasufico Saito, 1962
  33. Amadeu Aleixo Machado, 1963
  34. Antonio Tyla, 1963
  35. Arthur Cassiano Bastos Filho, 1963
  36. Arthur Luiz de Amorim Nóbrega, 1963
  37. Gilberto Dib, 1963
  38. Hans Gerhard Schorer, 1963
  39. Isak Kruglianskas, 1963
  40. Jed Luiz Alcure, 1963
  41. Laudo Bernardes, 1963
  42. Marcelo Garcez Lobo, 1963
  43. Paulo Edmur Pollini, 1963
  44. Sergio Carpentiere, 1963
  45. Sergio Gomes de Oliveira, 1963
  46. Takazi Katayama, 1963
  47. Valdemar Waingort Setzer, 1963
  48. Cassio Taniguchi, 1964
  49. Jair dos Santos Lapa, 1964
  50. Joao Odail Alberto, 1964
  51. Joel de Lima Simão, 1964
  52. José Leme Lopes Filho, 1964
  53. Leiger Saukas, 1964
  54. Luiz Fernando Bonilauri, 1964
  55. Manoel Afonso Vianna de Loyola e Silva, 1964
  56. Mario Karpinskas, 1964
  57. Pedro Wladimir Chvidchenko, 1964
  58. Rui Enio de Matos Serruya, 1964
  59. Satoshi Yokota, 1964
  60. Sergio Luiz de Oliveira, 1964
  61. Shinsaku Nagumo, 1964
  62. Antônio Carlos Magalhães Ladeira, 1965
  63. Claudio Mengotti, 1965
  64. Ekkehard Schubert, 1965
  65. Erico Kalckmann de Aragão, 1965
  66. Henrique Carvalho Zaidan, 1965
  67. Joost van Damme, 1965
  68. José de Anchieta da Costa Monteiro, 1965
  69. Leendert Oranje, 1965
  70. Luís Marques de Azevedo, 1965
  71. Miguel Cipolla Junior, 1965
  72. Nerel Colombo, 1965
  73. Oscar A. Nawa, 1965
  74. Oswaldo Ferreira Bicho, 1965
  75. Paulo Miguel Marraccini, 1965
  76. Paulo Peter Baumotte, 1965
  77. Raul Antonio Del Fiol, 1965
  78. Rivaldo Tamiazzo, 1965
  79. Sergio Sarti Mardegan, 1965
  80. Alcides Torres de Miranda, 1966
  81. Claudio Araujo Pires, 1966
  82. Gilberto Geraldo Garbi, 1966
  83. Joao Carlos Fagundes Albernaz, 1966
  84. Mauro Roberto Black Taschner, 1966
  85. Nelson Delfino d'Ávila Mascarenhas, 1966
  86. Sérgio Luiz Bragatto, 1966
  87. Alexandru Solomon, 1967
  88. Carlos Alberto Ribeiro de Andrade, 1967
  89. Dermeval Polettini Fonseca, 1967
  90. Felix Vitiritti, 1967
  91. Geraldo Tunkel, 1967
  92. Joao Alfredo de Faria, 1967
  93. José Carlos Moita da Silva, 1967
  94. Kuniyoshi Kobayashi, 1967
  95. Nelson Suga, 1967
  96. Percival Fernando Bueno Rodrigues, 1967
  97. Rogerio Muniz Carvalho, 1967
  98. Arnaldo Coutinho Costa, 1968
  99. Domingos Martin Neto, 1968
  100. José Luiz Bichuetti, 1968
  101. Júlio Augusto Leitão Machado, 1968
  102. Paulo Cesar Silva Campos, 1968
  103. Waldemar Queiroz Filho, 1968
  104. Americo Richieri Filho, 1969
  105. Dalton Herbert Martins Costa, 1969
  106. Genaro Aluizio Esquivel Millas, 1969
  107. Hermes Nilton Macau, 1969
  108. Jocelio da Silva Candido, 1969
  109. Marcos Gomes de Melo, 1969
  110. Ocir Gerson Gorenstein, 1969
  111. Paulo Renato de Morais, 1969
  112. Pedro Sérgio de Oliveira Cunha, 1969
  113. Sergio Xavier Salles Cunha, 1969
  114. Leosmar Gonzales Martinez, 1970
  115. Roberto Rodrigues Loureiro e Silva, 1970
  116. Antonio Nunes Jr, 1971
  117. Francisco Antonio Tardin Costa, 1971
  118. Frederico Feijó De Sá, 1971
  119. José Dálvio Ghirello Garcia, 1971
  120. Jose Flavio Ferreira Bezerra, 1971
  121. José Rangel Farias, 1971
  122. Luiz Carlos Doubek Dal Col, 1971
  123. Nelson S Taveira, 1971
  124. Afonso Félix Ferreira, 1972
  125. Jaime Zamlung, 1972
  126. Luiz Carlos Galvão, 1972
  127. Eduardo Vieira Lima Magalhaes Gondim, 1973
  128. Heliano Machado Cabral, 1973
  129. José Eduardo de Marchi, 1973
  130. José Luiz Raymundo, 1973
  131. Marcos Francisco de Almeida, 1973
  132. Nelson Madeira Canabrava, 1973
  133. Raul Wuo, 1973
  134. Alvaro Muriel Lima Machado, 1974
  135. Carlos Roberto Teixeira Netto, 1974
  136. Olindo Kiyoshi Masuda, 1974
  137. Willian Paul Yuzo Abe, 1974
  138. Francisco Cardoso de Medeiros Filho, 1975
  139. Manoel Décio Pinheiro Filho, 1975
  140. Otavio Augusto Leal Ventura, 1975
  141. Ricardo de Oliveira Pinto, 1975
  142. Shunsuke Ishikawa, 1975
  143. Ronaldo Moura, 1976
  144. Carlos Müller, 1977
  145. Luiz Felipe Heit Kerber, 1977
  146. Norberto A Ferrari, 1977
  147. Tarcisio de Negreiros Bomfim, 1977
  148. Wilson Guimarães Cavalcanti, 1977
  149. Maurício Pazini Brandão, 1978
  150. Rubens de Melo Marinho Junior, 1978
  151. Antonio Lopes Filho, 1979
  152. Antonio João Vialle Cordeiro, 1981
  153. Carlos Alberto Hirata, 1981
  154. Helder Sperling, 1981
  155. Luiz Gonzaga Rios Filho, 1981
  156. Paulo Baskerville Ierardi, 1981
  157. Plinio David Gastaldo Morales, 1981
  158. Afonso de Campos Pinto, 1982
  159. Antonio Ribeiro Neto, 1982
  160. Charles Kusniec, 1982
  161. José Cledi Lima Figueiredo, 1982
  162. Walter Schalka, 1982
  163. José Francisco Santaella, 1983
  164. Fritz Junginger, 1984
  165. Martin Esaki, 1984
  166. Reuel de Matos Oliveira, 1984
  167. Antonio Amaral Junior, 1985
  168. Breno Moura Castro, 1985
  169. Hamilton Caio Gouvea, 1985
  170. Helder de Azevedo, 1985
  171. Mohamed Ali Osman, 1985
  172. Paulo Sérgio da Silva, 1985
  173. Richard Saito, 1985
  174. Sergio Renato de Souza Balbi, 1985
  175. Fernando de Oliveira Vieira, 1986
  176. Flavio Teixeira Montez, 1986
  177. Julio Ribas, 1986
  178. Marcos Mattoso de Salles, 1986
  179. Ricardo Hamad, 1986
  180. Rodolfo Veltri Gomes, 1986
  181. Thales C O L Guarino, 1986
  182. Marcos Rittner, 1987
  183. Andre Luiz Helmeister, 1988
  184. Gustavo Henrique Penha Tavares, 1988
  185. Luis Ricardo Cavallari Dib, 1988
  186. Walter Luiz Caram Saliba, 1988
  187. Antonio Newton Licciardi Junior, 1989
  188. Francisco Bigossi, 1990
  189. Ricardo de Campos Ramos, 1990
  190. Tulio Resnitzky, 1990
  191. Henrique Lima de Miranda Costa, 1992
  192. Marcello Populo, 1992
  193. Fernando Carvalhaes Barbi, 1993
  194. Gerd Jakobovitsch, 1993
  195. Rogério Alessandro da Silva Passos, 1993
  196. Fabricio Monteiro Cavalcante, 1994
  197. Jackson Paul Matsuura, 1995
  198. Emerson Ferreira Leite, 1996
  199. Austin Venming Yang, 2001
  200. José Normando Bezerra Junior, 2001
  201. Andrey Carvalho Figueiredo, 2003
  202. Eduardo Estefan Ventura, 2003
  203. Leonardo Rigatto Horta, 2004
  204. Ricardo Paiva, 2004
  205. Claudia Vergueiro Massei, 2005
  206. Felipe Bastos Gurgel Silva, 2006
  207. Bernardo de Pádua dos Santos, 2007
  208. Bruno de Souza Ramos, 2007
  209. Davis Mesquita Salles Ananian, 2007
  210. Einstein do Nascimento Junior, 2007
  211. Nathalio Madson de Araújo Santos, 2007
  212. Pedro Ernesto Cruz Gomes de Matos, 2007
  213. Samuel Lima, 2007
  214. Thomás Cavicchioli Dias, 2007
Ferramentas pessoais