Manoel Régis Lima Verde Leal

De wikITA

Trecho de As mentes brilhantes do etanol brasileiro publicado no blog EthanolBrasil em 2007.

Especialista, em sua própria definição, em “entrar no barco quando ele está afundando”, Manoel Regis Lima Verde Leal entrou no CTC em meados dos anos 80, justo quando os usineiros passaram a produzir mais açúcar do que álcool por conta das demandas do mercado.

De 1986 a 2004, além de supervisionar a área de processamento da cana, tinha a tarefa de defender o trabalho do CTC em congressos, seminários e reuniões de corpo de trabalho - muitas vezes diante de fabricantes de veículos, produtores de motores ou distribuidores de combustíveis. “Eu ficava ali defendendo o aumento do teor de álcool na gasolina. Ás vezes dava um desânimo danado. Hoje olho essa animação toda e não dá para evitar: eu me sinto parte disso”, diz ele, 65 anos, aposentando e coordenando pesquisas no Ceará.


Turma de 1964

Professores do ITA

Ferramentas pessoais