Minoru Kuribayashi

De wikITA

Uma das inteligências mais límpidas e brilhantes que já vi. E olhem só uma coisa, encontrar pessoas super inteligentes, no ITA, era coisa trivial.

Lembro bem quando alguém lhe perguntava alguma coisa difícil e ele dava uma parada, desfocava um pouco os olhos e soltava um

... dãããããã ... e vinha a resposta, em segundos. Certa, claro, era o Minoru.

Gostava de ler fotonovelas, lembram-se delas? E eu também, mas acho que isso era uma coisa que nós pouco comentávamos com os outros...

De vez em quando trazia uns caixotes de nêsperas e era uma festa entre os Aeronáuticos e entre o pessoal do seu apto.

Tinha uma capacidade de trabalho enorme, organizada, muito eficiente. E vontade de trabalhar. Não é de se admirar que fosse sempre o escolhido para recolher dinheiro nas incontáveis listas disso e daquilo que fazíamos na época. E daí vem um de seus apelidos, Salim Minoru, o implacável cobrador.

Além da convivência íntima durante o Profissional em Aeronáutica/Aeronaves fomos também colegas na CV.

No final de toda a trabalheira o Minoru me disse que não iria à Europa. Não detalhou os motivos, suspeitei de falta de dinheiro. Lembro que passei vários dias conversando e insistindo com ele. No final topou e foi com a turma.

Íamos juntos, em geral, para as aulas de AER 51 no aeroporto, ainda era aquele de terra batida... Fizemos no mesmo dia o exame de brevê em ... Limeira... será que foi lá mesmo?...

Tenho uma vaga lembrança de ter visto o Minoru apenas uma vez após a formatura. Foi logo nos primeiros anos, acho que ele veio ao Rio e nos encontramos no apartamento de alguém. Estava diferente, de bigode e muito quieto e recolhido, quase não falou.

Estou muito triste. De repente cravaram um buraco profundo e arrancaram um pedaço querido das minhas memórias.

Vá com Deus, amigo.

Afelso - 9 de maio de 2012

Afonso Celso Del Nero Gomes (AERON-70)

Links externos

Perfil no LinkedIn


Turma de 1970

Ferramentas pessoais