Ricardo Ballvé

De wikITA

Foi superintendente de informática e depois diretor de seguridade da Cia Vale do Rio Doce.

O edifício que abriga o CPD da mesma companhia foi re-batizado com seu nome.

Depois de Mário Dias Ripper e José Rangel de Farias, foi o terceiro iteano a conseguir usar créditos de outras escolas e ingressar no segundo ano fundamental.

Para isto êle prestou vestibular no final de 1968 junto com a Turma de 1973 e permaneceu durante todo o Trote muito ligado a esta turma, que o considerava como um dos membros nativos, recebendo trote dos chacais que seriam seus colegas de turma nos próximos quatro anos.


Turma de 1972

Imortais iteanos

Ferramentas pessoais