Show do ITA

De wikITA

Edição feita às 00h45min de 12 de janeiro de 2020 por Coyote (disc | contribs)
(dif) ← Versão anterior | ver versão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

Nos anos 50 surgiu a idéia de se promover um show anual organizado pelos alunos.

O Show do ITA foi uma tradição digna de nota. Era encenado com coreografia e programa criados por um grupo de iteanos, cenas humorísticas e sérias, de alto nível, normalmente apresentado no início do ano. A Turma de 1963 teve a oportunidade de conviver com as duas últimas temporadas (1959 e 1960), depois foi descontinuado.

Uma das primeiras apresentações de que temos conhecimento se chamou No Mundo da Lua e teve a participação marcante do Jean Paul Jacob (ELE-59), falecido em 2019, e de Decio Fischetti (AEROV-60). Jean Paul confidenciou em e-mail de 2017 a Decio Fischetti que creditava ter se tornado o palestrante mais requisitado de toda a IBM graças às experiências com o Show do ITA.

Wolfgang Bandel (AERON-63) descreve assim as participações da Turma de 1963 no Show do ITA:

Logo no nosso primeiro ano, alguns colegas substituíram atividades do trote por atividades em prol da cultura iteana, atuando no show, atrás dos bastidores: Valdemar Setzer (backstage), Isu Fang (sonoplastia, junto com o Adolpho Girarde Jorge (AEROV-62), Wolfgang Bandel (cenário, junto com o Rege Romeu Scarabucci (ELE-62) e Walter Rubens Cézar de Oliveira (FUND-63, saiu do ITA durante o fundamental), tocando piano, escondido ao lado do palco, enquanto o Salofeno (Francisco Kogos (AEROV-62) dublava erráticamente num outro piano no palco. Portanto agíamos principalmente longe da ribalta.

O tema do show foi No Mundo da Lua, e um ponto alto desta penúltima etapa foi a apresentação do show no palco da Faculdade “Sedes Sapientiae”, em São Paulo.

Mas na última apresentação, em 1960, o Isu e o Setzer tiveram a oportunidade de agir também como artistas: Isu, fantasiado de bebê e recitando algo num jogral, e o Setzer numa cena tragicômica que ele descreve assim: "Ouvia-se um ruído de avião caindo e um estrondo.... e ele (Setzer) surgia estonteado e ensanguentado no palco vestido de aviador, logo depois seguido por dois índios de tanga e arco e flecha, ameaçando matá-lo. Aí o aviador ficava apavorado, tentava fugir, e finalmente tinha uma ideia: sacava uma flauta doce soprano do bolso e começava a tocar (Setzer deu um pequeno concerto, tocando a Polonaise da Suíte No. 2 de Bach). Os dois índios se acalmavam, e mostravam apreciação pela música. De repente, aparece no palco mais um índio, arrastando um enorme tacape. (Era um colega atarracadíssimo, faixa preta de judô: O “ROTUNDA”, Yochimitsu Shimabukuro (ELE-65). O índio atarracado vem para cima do aviador e dá a maior tacada na cabeça dele (o tacape era de papel...), derrubando-o. Aí os outros índios reclamavam com o do tacape: "Matou a música!!!" Este último punha a mão no ouvido e dizia: "Uhhh?“. Ele era surdo...

O Bandel teve flashes de lembrança sobre sua participação por ocasião do falecimento do Jean Paul Jacob em 2019 e se esforçou para recuperar um trecho de sua memória já apresentando dificuldades de "seek" pela falta de uso nos últimos 60 anos e o Decio atestou a veracidade da música citada pelo Bandel confirmando que foi uma escolha pessoal dele Decio. Palavras do Bandel:

"Sim, o Jean Paul foi uma personalidade fora de série, dentro e fora do ITA. Minhas lembranças dele são do tempo da escola.
Vários colegas já ressaltaram sua atuação nos “shows do ITA”.

E vejam que coincidência: neste próprio domingo passado (7 de abril de 2019, dia do falecimento do Jean Paul), quando eu estava apreciando Rhapsody in blue do George Gershwin, lembrei dos nossos primeiros meses no ITA... e do “Show do ITA”. Mas o que tem a ver Gershwin com o Jean Paul? Se minha memória não estiver falhando, o show começava com a dita música.

Lembrei do show e lembrei do Jean Paul – e do Decio Fischetti – os organizadores do evento."

Resposta do Decio:

"Alô Bandel, realmente aqueles shows vão ficar na memória. A música foi eu que escolhi."

Veja também Show do Bicho


CASD

Glossário

Ferramentas pessoais